O amor está no ar… e nos quadrinhos também!

Palco de grandes romances, as HQs deram novos significados às aventuras amorosas.


Ah, os enamorados… O que não seriam capazes de fazer para chamar a atenção da pessoa amada? Principalmente nos quadrinhos, em que a imaginação desconhece limites e os personagens não encontram obstáculos de tempo, espaço ou idade para se entregar ao amor.
E haja suspiros, beijos, abraços e muita paixão. Mas também sofrimento, brigas, separações, tragédias, desatinos, traições e outros riscos a que os casais estão sujeitos em seus relacionamentos. Afinal, quem disse que a vida dos namorados nas histórias em quadrinhos é fácil?
Gibis de romance fizeram bastante sucesso até meados da década de 1970. Editoras de grande porte, como Marvel e DC Comics, também apostaram nesse segmento e ainda hoje, em menor escala, publicam quadrinhos com essa temática. Mas nada que se compare à profusão de mangás (e similares) românticos que Japão, Estados Unidos e mais países lançam todos os anos.
Relembre agora alguns dos mais celebrados pares românticos dos gibis e entenda que o amor, além de tão belo quanto afirmam os apaixonados, pode ser ainda mais emocionante nas páginas de uma revista em quadrinhos.
  • Eternos namorados
Eles já se casaram, mas isso demorou tanto a acontecer que continuam sendo apenas namorados na imaginação dos fãs e na lembrança dos que deixaram de acompanhar suas aventuras.
Clark Kent e Lois Lane – O casamento foi um acontecimento histórico não apenas nos quadrinhos, mas também na vida real. O assunto ganhou destaque em jornais, revistas e TVs de vários países. E não foi só após esse evento que Lois Lane ganhou importância. Apesar de suportar por anos a fio a pecha de “namorada do Superman”, a personagem estrelou sua própria revista em quadrinhos durante quase 20 anos. Pena que o reboot da DC separou os dois e uniu o Superman à Mulher-Maravilha, dando início a um romance que ainda precisará de muito tempo para se fixar na mente do grande público.
O Casamento do SupermanO Casamento do Superman
Kit Walker e Diana Palmer – O primeiro herói mascarado dos quadrinhos foi também o primeiro a se casar. Nesse caso, o Fantasma tinha mesmo que apressar o matrimônio, ou a linhagem do Espírito-que-Anda teria sua continuidade ameaçada. O matrimônio teve convidados ilustres, como um certo mágico de fraque e cartola.
Mandrake e Narda – Os personagens trocaram alianças um ano depois do enlace matrimonial do Superman (talvez a iniciativa do Homem de Aço os tenha inspirado a “juntar as escovas de dentes”). E antes que os piadistas de plantão pensem bobagens, é melhor avisar que o poderoso mestre do ilusionismo não lançou mão de qualquer truque para enganar a bela Narda. Eles estão realmente casados e o “registro” data de 27 de janeiro a 4 de agosto de 1997, período que duraram os preparativos na história publicada em tiras de jornal, nos Estados Unidos.
Tarzan e Jane Porter – Os dois juntaram os cipós e passaram a viver juntos na selva, sem nenhuma formalização do casamento. Por isso, há quem não os considere unidos por esse sacramento. O casal tem um filho, Korak.
O Casamento do FantasmaO Casamento do Mandrake
  • Amor, estranho amor
Esses não veem a cara, só o coração (e às vezes nem isso).
Rex e Natalie – A Primeira Família, da série Astro City, é esquisita por si só. Mas que outro motivo, além do amor, faria alguém se casar com uma criatura que parece a mistura do Coisa com o Lagarto?
Coringa e Arlequina – O “Pudinzinho”, ou melhor, o Palhaço do Crime fica ainda mais perturbado com a presença da ex-psiquiatra Harleen Quinzel. E não é de se estranhar, pois só mesmo uma pessoa mais louca que o Coringa para se apaixonar por ele.
Thanos e Morte – O Titã Louco faz jus à alcunha. Apaixonar-se pela Morte em pessoa (ou algo parecido) foi tão bizarro quanto assustador. E pensar que ela ficava toda esnobe computando as vítimas que Thanos mandava para seu abraço frio…
Ben Grimm e Alícia Masters – É o caso de se afirmar que o amor é cego. Uma versão moderna de A Bela e a Fera, o romance entre o Coisa e a artista plástica cega Alicia sempre rendeu bons momentos nas histórias do Quarteto Fantástico.
Coringa e ArlequinaThanos e Morte
  • Os irredutíveis
A validade do namoro já expirou faz tempo, não aconteceu nenhum noivado e o casamento continua longe de acontecer. Elas até tentam, o problema é que eles sempre arrumam um jeito de escapar dos laços do matrimônio.
Zecão e Pipa – A gorduchinha simpática da Turma da Tina vive infernizando o pobre namorado para apressar o casório. Até já rompeu o relacionamento várias vezes porque o rapaz não tomou uma decisão favorável a ela.
Mickey e Minnie – Apesar da perigosa concorrência do Ranulfo, Mickey parece se importar mais com seu trabalho de detetive do que com a ratinha que o acompanha há nada menos que 87 anos.
Donald e Margarida – Se depender da condição financeira do pato destrambelhado, Margarida jamais receberá um pedido de casamento. Enquanto isso, ela vive provocando o Donald ao se deixar levar pela lábia do Gastão.
Flash Gordon e Dale Arden – A cansativa tarefa de livrar o Universo do maligno Imperador Ming pode ser uma boa desculpa para a falta de tempo de Flash Gordon em falar de casamento. Mesmo em todos esses anos de namoro, nem as muitas incursões dos personagens em cinema, TV, rádio e quadrinhos garantiram uma versão em que eles se tornassem marido e mulher.
Zé Carioca e Rosinha – Esse é um problema difícil de resolver. Zé Carioca foge do casamento assim como escapa do trabalho. Por outro lado, o milionário Rocha Vaz, pai da Rosinha, jamais permitirá que sua filha se case com o papagaio caloteiro e folgado. Enquanto puder filar o almoço e a janta na casa da namorada, entretanto, continua tudo bem para o malandro.
Pato Donald & Margarida e Mickey & MinniePato Donald & Margarida e Mickey & Minnie
  • Escondendo o jogo
Quanto orgulho enclausurado no peito… Ninguém dá o braço a torcer, mas cada um deles gostaria de formar com o outro um lindo casal.
Huguinho, Zezinho e Luisinho e Lalá, Lelé e Lili – De cara limpa, eles não admitem a menor hipótese de namorico com as sobrinhas da Margarida. Mas, quando se vestem de Zorrinho para salvá-las das garras dos Metralhinhas, não perdem tempo em se exibir para elas.
Cebolinha e Mônica – Não foram poucas as vezes em que eles já declararam seu amor um pelo outro (mesmo que a Mônica suspire por qualquer Fabinho, Reinaldinho e Renatinho que apareça no Bairro do Limoeiro). Tanto que eles já apareceram casados em muitas aventuras alternativas que se passavam no futuro e se aventuraram em namoricos e um casamento (mesmo que se passe no futuro) na Turma da Mônica Jovem.
Franjinha e Marina – Falta pouco para eles se acertarem. Basta o pequeno cientista conseguir balbuciar algumas palavras quando se encontrar com a desenhista e ela se desligar mais das telas que passa o dia a pintar.
Tio Patinhas e Dora Cintilante – O único amor da vida do pato mais rico do mundo nem sempre foi o dinheiro. Mas ele não foi capaz de trocar o objetivo de construir uma fortuna pelo de ser feliz ao lado de Dora Cintilante. Quando se tornou um “quaquilionário”, já era tarde demais para recuperar o tempo perdido. Ou, ao menos, nenhum dos dois deu o braço a torcer ao se reencontrarem.
Mônica e Cebolinha na Turma da Mônica JovemTio Patinhas e Dora Cintilante
  • Amor fatal
Azar, sina ou acidente do destino. Seja como for, tem gente que nasceu para sofrer a perda trágica de um grande amor, enquanto outras tiveram a infelicidade de cruzar o caminho desses agourentos.
Matt Murdock e Elektra… e depois Karen Page – Grande amor do herói cego Demolidor, Elektra Natchios virou mercenária e ainda foi assassinada na frente do Homem sem Medo. Depois, foi a vez de Karen Page sucumbir às drogas e partir deste plano terreno, deixando o vigilante da Cozinha do Inferno com mais uma namorada morta em sua lista de infortúnios.
Kyle Rayner e Jade… e depois Donna Troy – O ex-Lanterna Verde (agora Íon) que substituiu Hal Jordan estreou nos quadrinhos vendo sua namorada Alex morrer. Depois, sofreu com a morte de Jade e Donna Troy. Quem será a próxima vítima?
Peter Parker e Gwen Stacy – Sem querer entrar na vida pessoal de um ícone como o Homem-Aranha, mas o pobre coitado sofreu duas traições. Uma, a cargo de Mary Jane, talvez ele ainda nem saiba; a outra, cortesia da falecida Gwen Stacy, muito tempo depois chegou ao seu conhecimento. E o pior é que a antes pudica moça o traiu com o pior inimigo do Escalador de Paredes, ninguém menos que o Duende Verde, como visto nos gibis Homem-Aranha # 41 a # 46, publicados pela Panini Comics em 2005.
A Morte de Gwen StacyDemolidor e Elektra
  • Indecisos
Com tanta opção na área, há quem prefira experimentar todas antes de partir para um relacionamento firme.
Tina – Ela coleciona namorados de todos os tipos e tamanhos. No entanto, não demora e volta a aparecer em histórias de amor e ciúmes com o Jaiminho. Mais recentemente, seu interesse romântico pelo Rolo voltou a aflorar.
Rolo – Alguém sabe com quem esse rapaz de cabelo azul namorou por mais tempo? Pois é, nem ele poderia responder a essa pergunta com muita convicção. Mas a Tina continua na mira.
Dick Grayson – Já namorou Barbara Gordon (Oráculo), Koryander (Estelar) e Helena Bertinelli (Caçadora), além de muitos “rolos” e “ficadas” de se perder a conta. É uma conquista em cada patrulha, de Gotham City a Nova York.
Bacana – Na turma do Manda-Chuva, ele é o namorador inveterado. Nem seu chefe tem cacife para conquistar tantas gatas (no sentido primordial da palavra). A palavra casamento tem sobre ele o incrível efeito de fazê-lo bater recordes de corrida com obstáculos.
Dick Grayson e Barbara GordonDick Grayson e Barbara Gordon
  • Água mole em pedra dura…
Até que eles formariam um belo par – talvez só em alguns desses casos, a bem da verdade. O problema é que um deles está sempre perseguindo o outro – às vezes literalmente – e não consegue conquistar aquele coração insensível.
Mancha Negra e Madame Min – É difícil dizer se alguém torce para a inofensiva bruxa conquistar o amor do nefasto vilão ou para que ele consiga escapar daquele destino cruel. As impagáveis histórias em que essa disputa acontecia deixaram saudades.
Obelix e Falbalá – O amigo inseparável de Asterix nutre uma doentia (e dolorosa) paixão pela mais bela moça da irredutível aldeia gaulesa do ano 50 a.C. A garota, entretanto, já é compromissada com um heróico galã que deixa Obelix para trás no quesito – como dizer – dotes físicos. Insistente, ele não se dá por vencido.
Jon Arbuckle e Liz – A beleza da veterinária do Garfield não justifica o “mico” que Jon paga para conquistá-la. Mas talvez ela realmente mereça algo melhor.
Frangolino e Miss Prissy – A galinha velha (isso não é xingamento, apenas uma descrição fiel e detalhada) se sente só e necessita de alguém que lhe dê carinho e a ajude a criar o seu filho (um pintinho superinteligente e, por isso mesmo, irritante). O escolhido foi o Frangolino, para azar dele e sorte dos leitores dos quadrinhos e espectadores dos desenhos animados da série Looney Tunes.
Obelix e Falbalá
Piteco e Thuga – Os planos infalíveis do Cebolinha têm precedentes na Pré-História, mais precisamente na aldeia de Lem. O solteirão convicto Piteco, que escapa por um fio das maquinações da Thuga para levá-lo ao “altar”, sabe bem o que isso quer dizer. Só que os leitores já o flagraram pensando em como seria uma vida a dois com sua simpática pretendente.
Astronauta e Ritinha – Cansada de tanta saudade de seu amado, entre as viagens que ele fazia aos confins do espaço sideral, Ritinha se casou com outra pessoa. De volta à Terra, a decepção do Astronauta com a ex-namorada foi de cortar o coração dos leitores. Essa história talvez seja um caso único de fato continuado nas aventuras dos personagens de Mauricio de Sousa, pois esses acontecimentos e suas repercussões continuam sendo mostrados nos gibis. Por esse motivo, tem muito fã acreditando que, de uma hora para outra, os dois finalmente voltarão a ser um belo e feliz casal de namorados.
Horácio e Lucinda – Um tiranossauro vegetariano e tão ingênuo quanto filósofo. Uma dinossaurinha que não pensa em outra coisa a não ser em conseguir namorá-lo. O resultado disso são histórias cheias de “quase” e as divertidas confusões causadas nesse processo.
Jotalhão e Rita Najura – A velha piada do elefante e da formiga não é nada diante desse amor impossível. Isso, sim, é engraçado. Rita Najura não tem noção de que seu sentimento, mesmo tão grande, ainda é menor que o tamanho descomunal do Jotalhão. Se ele nem olha para ela, muitas vezes é porque não dá mesmo para enxergá-la. A danadinha, entretanto, não desiste.
Piteco e Thuga
  • Menções honrosas
No Dia dos Namorados, a lembrança de todos esses personagens aflora na memória dos fãs. Mas não se pode esquecer de citar outros casais (alguns dos quais já desfeitos) que fazem parte dessa galeria.
Por isso, valem ser registrados o cajun Gambit e a intocável Vampira; o blindado Piotr Rasputin (Colossus) e a etérea Kitty Pride; os Flintstones Fred e Vilma; os oníricos Sandman e Calíope; os polêmicos Apolo e Meia-Noite; os jovens Bam-Bam e Pedrita; os Simpsons Homer e Marge; o multimilionário Riquinho e a íntegra Glória; os fantasmas Penadinho e Alminha; o gato de rua Matinhos e a fina Duquesa; os ursinhos Bongo e Lulubel; o esperto Quincas e a deslumbrada Mabel; os parvos ursos Zé Grandão e Ursolina; os majestosos Tchalla (Pantera Negra) e Ororo (Tempestade); o gênio científico Reed Richards (Sr. Fantástico) e a sensual Susan Storm Richards (Mulher-Invisível); o traquina Menino Maluquinho e a espevitada Julieta; o heroico Super Mouse e a sempre em apuros Zizi; o faminto Zé Colméia e a elegante Cindy; o marinheiro Popeye e a magricela Olívia Palito.
E ainda os tresloucados agentes secretos 00-ro e Pata Hari; o craque de bola Pelezinho e a cativante Neusinha; o avoado Pateta e a gentil Glória; os místicos Dr. Estranho e Cléa; o destemido Príncipe Valente e a fiel Aleta: o amargurado Bruce Wayne e a alegre Vic Vale; o conquistador Titi e a doce Aninha; o sujinho Cascão e a limpinha Cascuda; a glutona Magali e o padeiro Quinzinho; os mimosos Mingau e Aveia; o audaz Viralata e a meiga Lili; o investigador Gilberto Gomes e a superdetetive Kátia (Velta); o atrapalhado Peninha e a independente Glória; o civilizado Brucutu e a dedicada Ulla; o brilhante detetive Nick Holmes e a apaixonada Dorian; os adoráveis caipiras Chico Bento e Rosinha; os arretados Zé Pequeno e Marinês; o preguiçoso Garfield e a gatinha (sem trocadilhos) Arlene; o aventureiro Martin Mystère e a companheira Diana Lombard; e muitos outros cujas aventuras resultaram em inesquecíveis histórias em quadrinhos.
Afinal, se dizem que o amor está no ar, nos gibis ele pode estar logo ali, virando a página.
Marcus Ramone já sonhou que provocava ciúmes em Mary Jane ao viver uma aventura amorosa com Druuna, a insaciável.
Homer e MargeHomer e Marge
Apolo e Meia-NoiteApolo e Meia-Noite
Gambit e VampiraGambit e Vampira


FONTE: Universo HQ
Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »