Cavaleiros do Zodíaco - Como descobri os Animes




Provavelmente devo ter assistido alguma outra animação japonesa antes de Seiya e os outros.
Lembro vagamente de ter assistido Robotech, (talvez na sessão aventura nas tardes da Rede Globo, no fim dos anos 80). Mas fui descobrir o que era anime e assim como muitos fãs e otakus, fui realmente apresentado a esse universo pelos Guardiões do Universo.

O dia era 01 de Setembro. Do ano de 1994. (Ano lembrado por mim pela morte do Ayrton Senna, Rei Leão e a Copa do Mundo dos EUA...É tetra! É TETRA!)
Naquela data, após voltar da escola, onde tinha aula de tarde. Encontrei meu irmão (que estava em casa, pois ele estudava no turno da manhã). Ele estava assistindo uma bobagem qualquer na TV quando do nada ele falou: "-Bah! Me esqueci."
Então ele foi até a frente da TV (que naquela época ainda não tinha controle remoto. Pelo menos a nossa 20'' principal de casa não tinha. Ou estava perdido, não lembro, enfim...). De frente ao aparelho ele trocou de canais com uma certa urgência, enquanto falava: "-Hoje começa um desenho novo na manchete."

Desenho na manchete?

Nós, assim como nossos primos e a maioria de nossos amigos, tínhamos o hábito de assistir a Rede Manchete, para acompanhar as aventuras dos Metal-Heroes Japoneses (Jiban, Jaspion, Spielvan), Tokusatsus (Jiraya, Kamen Rider Black) e os Super-Sentai (Changeman, Flashman, Maskman), etc...
Mas não me lembrava de nenhum desenho, nunca tinha visto desenho naquele canal.
Foi então que vi pela primeira vez.

A TV sintonizou no canal, meu irmão saiu para o lado, recuando para assim sair da frente da tela.
E eu aos meus 10 anos de idade, assisti um estouro vermelho ... era sangue!
E então uma orelha marrom caída ao chão (lembro bem que ela pulsava em espasmos). A seguir uma curta trilha sonora que enunciava a grande proeza, assim o protagonista tocava seus pés no solo e virava em direção da câmera.



Foi assim que conheci o Seiya!

Dai para frente, foi muita empolgação.
De primeira, lembro de não ter entendido nada direito sobre o desenho nem a trama.
Mas ele venceu o Cassius e ganhou a armadura.

Tentou fugir do Santuário, para ser perseguido pela Shina de Cobra (pelo menos era assim que a gente chamava ela).

Então outra cena impressionante aconteceu: já com a armadura vestida, Seiya não conseguia lutar. Sentia o peso e caíra ao chão. Para então ser cercado pelo grupo de soldados que acompanhavam Shina.
Aí... rapaz nesse momento, a armadura ferve!
Seu corpo fica aquecido e vem aquela pequena folha seca que é pulverizada pouco antes de encostar em sua ombreira.

Vou lembrar disso para sempre!

Ainda nesse episódio ele vence a Shina, parte sua mascara, revelando seu belo rosto e vai embora.
Se não bastasse, na última cena é revelado que existem outros guerreiros que nem o Seiya!

Depois disso, durante todos os dias,  o horário das 18:30 havia se tornado sagrado.
Assistíamos todos os episódios, para comentar na escola no dia seguinte.
Teorias eram inventadas.
Bonecos eram desejados por todos.
Revistas "Herói" passavam de mão em mão.
E as balas Zung?

Uma febre havia tomado conta daquela geração que não perdia a exibição de nenhum episódio.
Mesmo que fossem reprises.
Sempre com a esperança da história avançar além da casa de Leão.

Bons tempos.

E você?
Conte nos comentários, como você descobriu os animes?
Vamos compartilhar nossas histórias aqui no 2Geeks!
Próxima
« Anterior
Ultima